O seu filho Joaquim Figueiredo Neto nascido a 19 de Dezembro de 1920 rendeu-lhe como Mestre. 

Viu ser construída a barca foi a ele que então com 12 anos foi dada a honra de pregar a Caverna Mestra.

O amor foi tal com a barca que era ele que cuidava da manutenção da mesma seja a nível de carpintaria seja com os vários motores (5 no total) que a barca teve e ele acompanhou toda esta evolução tecnológica na barca. Falecido a 28 de Agosto de 2000.

Mestres da Barca (1933 - 2019) 86 anos

gallery/carlos neto
gallery/serafim neto
gallery/joaquim figueiredo neto
gallery/joaquim antónio nero neto
gallery/18268108_417034431994615_9050659624281962534_n

1º António da "Olímpia"

Mestre 1933-1974?

Carlos Serafim Neto

Pescador 1933-19xx

2º Joaquim Figueiredo Neto

Mestre 19xx-19xx

3º Joaquim António Nero Neto

Mestre 19xx-2006

5º Jorge Branquinho

Arrais 2015-actual

4º João António Neto

Mestre 20xx-2015

Nascido a 13 de Junho de 1889 na Freguesia de Santiago, António Serafim Neto herdou o nome de seu Pai Serafim Neto mas acabaria por ser mais conhecido por Mestre António da Olímpia graças à sua mãe Olímpia Rosa. Foi o segundo filho de três, António da Olímpia, casou-se com a sua primeira mulher Felisbela de Figueiredo, pescador e exímio carpinteiro, habilidade a que os antigos lhe prestam homenagem dizendo "era melhor a fazer barcas que pescador" teve como primeira atividade "Moço de Terra" tendo a sua cédula de pescador desde 1916. A sua habilidade de Carpinteiro levou-o a construir três barcas, a primeira a “Curiosidade” não temos qualquer informação a não ser do nome, a segunda a “Amor ao Ofício” construída em 1933 que depois do Ciclone de 1941 teve de ser reconstruída por se ter partido ao meio. Foi nessa altura que se aproveitou para motorizar a barca e pôr convés. Por essa razão teve de ser "subida" cerca de 4 centímetros acima da cinta. E a terceira cuja foto está exposta no Museu Marítimo de Sesimbra que é a “Despedida”. Foi também a seguir ao temporal que ganhou o reconhecimento dos seus camaradas ajudando a reconstruir muitas das barcas danificadas.

O Mestre que se segue na hierarquia é Joaquim António Nero Neto filho de Joaquim Figueiredo Neto, neto do António da Olímpia e conhecido entre os seus camaradas pelo "Sucata". Nascido a 20 de Maio de 1942 tal como o seu pai e avô começou como "Moço de Terra" tendo sido inscrito com cédula marítima em 4 de Novembro de 1957. Faleceu prematuramente apenas 6 anos depois do seu Pai a 6 de Agosto de 2006. 

Coube-me a mim recuperar esta história, esta barca para que não se perca no tempo como aconteceu á maioria destas famílias de Sesimbra.  A ARGONAVIS - Rotas com história um marca de turismo que pertence á PURPLEDIMENSION, Lda compromete-se a perservar este legado desta Família Neto e a manter a Barca "Amor ao Ofício" por muitos longos anos.

Eu cá estarei para lhe contar as estórias que me foram legadas pelos anteriores Mestres e pescadores.

 

Os cumprimentos do Arrais

da Barca mais bela de Sesimbra

 Jorge Branquinho

Carlos Serafim Neto, irmão de António da Olímpia não foi Mestre da Barca mas pertencia á campanha, era Pescador. A sua figura de pescador típico de barrete e cachimbo serviu de inspiração ao rótulo do famoso Licor do Pescador. 

Carlos Serafim Neto pescou na Barca "Amor ao Ofício" até á morte do seu irmão, segundo os familiares, "desde esse dia nunca mais pôs os pés na barca".

A "Amor ao Ofício entre 1933 e 2015 todos os Mestres que teve foram descendentes dos anteriores Mestres portanto todos da mesma família e provavelmente todos primogénitos como era tradição.

O último dos Mestres da Barca da Geração Neto é João António Neto que herdou a alcunha do seu pai como era conhecido pelo "Sucata" e que ainda se dedica á profissão da família que a sua se dedica desde que tem memória portanto há pelo menos  4 ou 5 gerações e que pelos vistos termina com ele visto o seu filho não querer seguir esta profissão.

gallery/_20190410_032612
gallery/cedula joaquim antónio neto_1
gallery/cedula joaquim neto_2
gallery/cedula antónio olimpia_2